A cultura do arroz teve início em Portugal por volta de 1760, na zona da Comporta, em terrenos situados junto às margens do rio Sado e que até aí nunca tinham sido aproveitados.

A região da Comporta e, de uma forma geral toda a região do Vale do Sado, constituem-se hoje como a maior e melhor zona orizícola do país, sendo esta uma das actividades económicas mais importantes em todo o estuário do Sado.

Esta cultura sofreu, nesta zona, uma grande expansão por volta de 1950 com a construção das barragens de Pego do Altar e Vale de Gaio, cujos canais de rega ao longo das duas margens do Sado, passaram a disponibilizar maiores quantidades de água doce para a cultura.